Do grão à xícara: os segredos da colheita de café que você precisa conhecer

O mundo é cheio de mistérios! Você já se perguntou o que existe por trás do elixir mágico que nos desperta de manhã e nos acompanha ao longo do dia? Na verdade, dentro de cada grão existe um universo de segredos esperando para serem desvendados! Por isso, hoje, vamos revelar como é feita a colheita de café.

Cena de colheita de café com trator e agricultores trabalhando na Fazenda Jotacê, ilustrando a eficiência e a modernização na colheita.

Em mais um artigo de investigações cafeeiras, solucionamos mais uma incógnita do cafezão perfeito. Quem nos acompanha aqui já sabe como é feito o plantio. Agora, chegou a hora de esmiuçar mais um dos segredos milenares da cafeicultura. Embarque conosco nessa jornada!

O primeiro passo: a preparação para a colheita

Em uma terra distante e misteriosa, as nossas plantas preciosas crescem sob um sol escaldante até que chega a época de colheita do café. Não pense que essa é uma tarefa fácil! Cada colhedor busca o grão perfeito como um verdadeiro Sherlock Holmes resolvendo mais um caso. A seguir, mostramos as primeiras pistas.

Época da colheita

Geralmente, a época da colheita de café acontece sete meses após a floração. Aqui, no Brasil, isso costuma acontecer entre os meses de junho e agosto, mas pode variar, já que existe mais de um tipo de florada.

Agricultor na Fazenda Jotacê verificando uma checklist de colheita especial com uma paisagem montanhosa ao fundo, representando o cuidado na produção de café de alta qualidade.

Graus de maturação dos grãos de café

Com os nossos detetives percorrendo o cafezal em busca de grãos impecáveis, ainda resta um desafio: identificar o momento exato da colheita. Esse é um trabalho de precisão! O café, ainda mais o de produção de especialidade, deve ser colhido no ponto certo, nem verde, nem muito seco.

A maturação do café interfere na qualidade e no sabor dos grãos. Portanto, não é só intuição, não! Os nossos colhedores especiais precisam recorrer a um segredo passado de geração em geração, que compartilhamos exclusivamente com você: o mapa da colheita!

  • Estágio 1: aqui, o café é chamado chumbinho. Calma, compadre! Apesar do nome, não tem nada a ver com mata-rato! Isso significa apenas que os frutos estão verdes, pequenos e duros;
  • Estágio 2: nesta fase, os grãos verdes ainda não desenvolveram totalmente o açúcar, componente essencial para revelar aquele sabor espetacular;
  • Estágio 3: nesta etapa, eles são cana-verde. Não se anime, não tem nada a ver com a prima produtora da cachaça! Os grãos estão começando a amadurecer, em uma fase de transição entre o estado verde e a cereja;
  • Estágio 4: esta é a melhor fase da colheita de café! Finalmente, chegou o maduro ou cereja! Esses são os grãos especialíssimos, que usamos para fazer os nossos lotes magníficos. Os frutos apresentam uma cor vermelha ou amarela vibrante e já contêm todos os açúcares e compostos aromáticos que resultam na bebida divina que consumimos;
    Agricultor colhendo grãos de café ao amanhecer, iluminado pela luz do sol nascente, destacando a beleza e o esforço no cultivo de café especial.
  • Estágio 5: aqui, os grãos são conhecidos como "passas". Nesta etapa, eles começam a murchar e desidratar, mas apresentam níveis de açúcar elevados por estarem em um estágio avançado de amadurecimento. Já criaram barba e constituíram família, isso sim! Quando colhidos nesse período, são classificados como café de colheita tardia. Ela pode gerar bebidas impecáveis, mas o processo precisa ser cuidadoso para evitar selecionar unidades já estragadas ou apodrecidas!
  • Estágio 6: nesta fase, os grãos são conhecidos como verde-tardio ou boi-de-anilha. Eita, com esse nome, não pode ser bom! Nesse caso, eles não amadureceram completamente e preservam a cor verde, mesmo durante o período ideal da colheita. Portanto, são de qualidade inferior.

Métodos de colheita

Reveladas as primeiras pistas desvendando os segredos da colheita de café, resta juntar as peças do quebra-cabeça. Afinal, de que adianta tanto trabalho para encontrar o tesouro se a caverna desmoronar na saída?

Você já sabe que o universo cafeeiro é cheio de possibilidades variadas, certo? Cada método é ideal para condições específicas. Sabia que é possível utilizar a colheita de café manual, a mecanizada ou ambas? Dê uma espiada em cada uma a seguir.

Manual

Na colheita manual, tiramos os frutos diretamente da planta com as mãos e com muito carinho. A vantagem desse processo é a assertividade, já que conseguimos selecionar apenas as cerejas maduras e saudáveis. Esse processo monta um timaço só dos melhores grãos da liga, mas também é mais demorado. Bom, devagar e sempre, não é?

"Agricultores colhendo grãos de café manualmente na plantação ao pôr do sol, destacando o processo artesanal e a atenção aos detalhes na Fazenda Jotacê.

Mecanizada

A colheita de café mecanizada exige o uso de máquinas específicas que removem os grãos em diversos estágios de maturação. Sabemos que você está matutando: por que colher os verdes, uai? Eles são utilizados nas indústrias farmacêutica e cosmética, compondo suplementos, remédios e outros produtos especiais. Quer planta mais versátil do que essa?

Manual e mecanizada

Aqui, nós vemos o melhor dos dois mundos, com parte da colheita manual e parte mecanizada. Assim, as máquinas retiram os frutos com mais rapidez. Depois, eles são selecionados a dedo pela nossa equipe de experts.

Esse é o processo adotado pela Fazenda Jotacê. Com máquinas que passam diversas vezes pelos pés de café, temos uma colheita mais seletiva, focada em grãos maduros, formosos, com aquela qualidade que você já conhece. O resultado? Uma bebida sensacional, com aromas diversos e sabores irresistíveis!

Como a colheita impacta a qualidade do produto?

Compadre, você já viu que a colheita interfere na qualidade e, consequentemente, no sabor daquele cafezão especial, certo? Os tipos de grãos e a forma de plantio já são agentes importantes, então, ela vem para arrematar o processo, fazendo jus ao potencial que a terra boa da fazenda nos oferece.

Agricultor com cesta de colheita observando as plantações de café ao amanhecer, mostrando a dedicação e o cenário deslumbrante da Fazenda Jotacê

Os nossos mistérios revelados não param por aqui! Para preservar as propriedades dos grãos, é necessário cuidar bem deles depois que são colhidos. É aí que entra o tratamento pós-colheita e a armazenagem. No entanto, isso é assunto para uma próxima prosa.

Fazenda Jotacê: colheita de cafés e histórias!

Então, gostou de saber mais sobre a colheita de café? Para você mergulhar de vez na vida de cafezeiro, preparamos uma série de artigos exclusivos sobre o processo de produção de café. Não perca o que vem por aí!

Enquanto isso, aproveite para conhecer a seleção incrível de cafés especiais que preparamos para você com muito cuidado, desde a terra até a torra. Acesse e confira opções doces, frutadas, intensas, exóticas — além, é claro, do espetacular Kawá Caramelo!

Visão ampla da Fazenda Jotacê com agricultores colhendo café, destacando a comunidade envolvida e a rica tradição na produção de café de alta qualidade.

Vista superior de pé de café desfocado e pacote de 1 Kg de Café Kawa Caramelo da Fazenda Jotacê  sobre mesa de madeira
O Café Naturalmente Doce

Kawá Caramelo

Fique 100% satisfeito ou receba seu dinheiro de volta